Neomir: diácono rumo ao sacerdócio

Legru, colônia do Município de Porto União, Santa Catarina, e como comunidade organizada pertencente à Paróquia São Basílio Magno de União da Vitória, Paraná, festejou seu Padroeiro São João Batista no dia 21 de junho de uma forma bem solene: reinaugurando sua mais do que centenária igreja e presenciando a ordenação diaconal de um de seus filhos mais queridos – Neomir Doopiat Gasperin.

Sob o repicar dos sinos, às 9 horas, o Arcebispo Metropolita e os sacerdotes paramentados saíram do salão em procissão, seguindo pela estrada e subindo pela escada, se posicionaram no hall de entrada da igreja, onde as autoridades civis, seminaristas, religiosas, visitantes e paroquianos já estavam reunidos para a recepção do prelado, entoando o canto “Vozneçu Tebe mij Boje”. As jovens Marines, Franciele, Andressa, Amanda, Alessandra, Daiana, Veridiana, Keli e Gabriel recepcionaram o Arcebispo com a canção “Pisnha certzia” e a menina Alessandra, filha de Nilse Marli Lessenko e Joélcio Zimermann, lhe entregou um buquê de flores. Seguiu a acolhida do Sr. André Pereima em ucraniano e da jovem Andressa Scambara Schipanski em português. O Sr. André, lembrando com alegria e orgulho que a igreja celebra 111 anos de existência (06.05.1904), foi restaurada com a ajuda da prefeitura municipal afirmou com satisfação que hoje, pela graça divina, a comunidade entrega um de seus filhos, o Diácono Neomir, em breve sacerdote, ao serviço da Igreja Católica Ucraniana. Ele disse que “a comunidade é pequena, mas se esforça em preservar suas tradições e costumes, principalmente a fé dos nossos antepassados”. Por sua vez, Andressa lembrou a mesma motivação histórica, terminou sua fala acolhendo a todos e pedindo ao Arcebispo bênçãos e orações para a comunidade.

Prosseguindo, o Presidente-executivo Marcio Schipanski e sua esposa Otília Scambara recepcionaram Dom Volodemer tradicionalmente com o pão e sal. A acolhida encerrou-se com as palavras do Pároco Pe. Josafá Firman, que fez uma menção e agradecimento especial ao Prefeito municipal de Porto União Sr. Anísio de Souza e sua equipe e aos membros da comunidade pelo ótimo trabalho de restauração da histórica igreja: “A reforma da mesma aconteceu graças a uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Porto União e a comunidade local que ofereceu a mão de obra. Homens, mulheres e jovens trabalharam nesta obra de reforma. Todos os sábados e feriados, a comunidade se reunia para realizar os trabalhos, contando sempre entre 10 a 20 pessoas e, às vezes, até mais pessoas do que estas citadas, que dedicaram o seu tempo em prol da restauração da igreja e de todo este espaço que está totalmente remodelado. … A nossa pequena e histórica igreja ficou muito linda! O nosso mais sincero agradecimento a todos que colaboraram para que este sonho realmente se tornasse realidade. Muito obrigado a todos”. Finalizando seu discurso, Pe. Josafá convidou o Metropolita, o Prefeito municipal e o Presidente-executivo para com ele proceder o desatamento da fita alusiva à inauguração da restauração da igreja. Todos os presentes participaram desse momento formal com uma calorosa salva de palmas.

Após a invocação solene introdutória do diácono permanente de Mallet João Basniak, os celebrantes e os fiéis adentraram a pequena igreja, enquanto o coral paroquial de União da Vitória, sob a direção da Ir. Terezinha Stoski, SMI, entoava o “Budh imiá hospódne”. Em seguida, o coral entoou o canto ao Padroeiro São João Batista “Nai radíie svit tcilei…” e deu-se início à Divina Liturgia, com a concelebração dos seguintes Padres: o já citado Josafá, Josafat Roiko – Pároco de Reserva, Paulo Serbai, OSBM – Reitor do Seminário São Basílio de Curitiba, Sandro Dobkowski – Vigário Paroquial da Catedral de Curitiba, Daniel Horodeski – Reitor do Seminário Menor São Josafat de Mallet, Ricardo Mazurek Ternovski, Dionísio Zaluski e Bohdan Fleituch – Vigários Paroquiais de União da Vitória. Em sua homilia, baseada nos textos de Atos 6,1-7 e Mateus 20,20-28, Dom Volodemer falou sobre a “diaconia” como ministério ordenado e como serviço à Igreja, ao Reino, à comunidade e ao próximo, que constitui uma atitude de todos os batizados – seguidores de Jesus Cristo.

Sendo pequena a igreja, para melhor acomodar os numerosos participantes, foram providenciadas tendas e transmissão da cerimônia por meio de telões. Além de alguns Seminaristas Camilianos, estiveram presentes representantes da Ordem Basiliana de São Josafat e de todas as demais congregações atuantes na Metropolia: Irmãs Servas de Maria Imaculada, Irmãs Catequistas de Sant’Ana, Irmãs Basilianas, Irmãs de São José e membros do Instituto Secular Sagrado Coração de Jesus.

Após o “Dostóino”, mais especificamente depois do “I nekhay buduth meloste…” e “iz dukhom tvoim”, realizou-se o rito da Ordenação Diaconal. O Pároco Josafá cumpriu a função de arquidiácono e o Seminarista Juliano Rumoviski fez a explicação em português do rito da ordenação e do significado das vestes. A “Ektenia blahalhna” já foi entoada pelo novo Diácono Neomir.

No final da celebração, antes da bênção final, fizeram uso da palavra: o Arcebispo Metropolita Dom Volodemer parabenizou o Diácono Neomir pela sua opção, desejando-lhe os melhores votos em sua caminhada eclesiástica, e parabenizou também o Prefeito e seu Secretariado, a Comissão Administrativa Paroquial pelo sucesso da restauração da igreja e à Família do novo Diácono pela disponibilidade eclesial; o Pároco Josafá enfatizou os reconhecimentos do Arcebispo e dirigiu os pronunciamentos; o Presidente-executivo de Legru Sr. Marcio Schipanski manifestou seu grande contentamento pela conquista da comunidade e gratidão pela ajuda recebida; o Secretário da Cultura Professor José Carlos focalizou os valores culturais da nossa etnia; o Prefeito Anísio de Souza demonstrou admiração pelo dinamismo da nossa Igreja e prontidão em continuar a ajuda que se fizer necessária.

A bela celebração, que também contou com o serviço litúrgico dos Seminaristas maiores da Metropolia, foi encerrada com a bênção final e felicitações na forma dos “Mnohaia lita”.

Choveu forte durante a Divina Liturgia, mas logo apareceu o sol, alegrando ainda mais os convidados, que puderam saborear um bom churrasco muito bem servido durante o almoço de confraternização. A festa continuou com as diversões normais e tarde dançante e também rica culturalmente e muito divertida com a performance do Samuel Semchechen – o “Samuca e a Piazada” Prudentópolis.

Parabéns, Comunidade de Legru!

FOTOS: Photo Art – a sua loja de fotos / Rogério Bobrowicz

Rua Prudente de Morais, 269 / 89400-000 PORTO UNIÃO – SC

42 3522-1221 / 42 9103-5825 / falecom@photoartvideo.com