São Paulo

PARÓQUIA NOSSA SENHORA IMACULADA CONCEIÇÃO 

INFORMAÇÕES GERAISIgreja

Padroeira: Nossa Senhora Imaculada Conceição.

Endereço

Rua das Valerianas, 168 – Vila Bela
03201-060 SÃO PAULO – SP
Fone: 11 36341-9681

Pároco: Pe. Moacyr Leczuk, OSBM; Vigários paroquiais: Pe. Josafat Vozivoda, OSBM e Pe. Neomir Doopiat.

Congregação: Convento das Irmãs Servas de Maria Imaculada. Mantêm uma escola de 1º Grau. 

Monumentos

– Residência paroquial.

– Monumento ao Milênio do

– Cristianismo na Ucrânia.

– Salas de catequese e reuniões.

HISTÓRIA

Fatos principais

O primeiro dirigente da missão em São Paulo foi o Pe. Nicolau Ivaniu, padre basiliano. Ele veio a São Paulo em 21 de Janeiro de 1954 e residia na casa dos Padres Stigmatinos em São Caetano do Sul. Em uma Igreja Latina, conhecida como Matriz Velha, ele fazia as nossas celebrações ao povo ucraniano que residia nas proximidades. Nesta mesma Igreja, também colaborava com o povo o Pe. José Skulski.

Com o trabalho e colaboração do Pe. Nicolau, juntamente com todo o povo ucraniano, no mês de Maio de 1954, foi adquirido um terreno por 220 mil velhos cruzeiros, onde se construiu a Igreja Imaculada Conceição. Lembramos que o dinheiro para a compra e construção oferecia o próprio povo. Ajudou também a Ordem Basiliana.

No dia 14 de Agosto de 1955, foi abençoada a pedra fundamental da construção. No dia 18 de Dezembro deste mesmo ano, o então Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, na época ordinário e representante dos católicos orientais no Brasil, inaugurou uma parte da obra, mesmo não terminada. Ali se celebrava a Divina Liturgia, onde também era o escritório paroquial, enquanto era construída a parte superior.

Os primeiros ajudantes do Pe. Nicolau foram: Pe. João Krezoston e Pe. Irineu Bilan, ambos basilianos. No lugar do Pe. João, em Janeiro de 1956, veio o Pe. Irenarco João Malaniak, também basiliano, tornando-se diretor das missões locais. Em 1957, a Congregação Oriental entregou para sempre a pleno iuri a missão da Igreja de São Paulo aos cuidados da Congregação dos Padres Basilianos, com o consentimento da atual reitoria oriental atuante no Brasil: Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, o qual era representante também em Roma.

A Paróquia foi inaugurada no dia 05 de Junho de 1960 por Dom José Martenetz, OSBM. O Pe. Irineu Malaniak tornou-se o primeiro Pároco desta Paróquia. No dia 10 de Junho de 1960, a pedido da Cúria Latina de São Paulo, mais especificamente por Dom Paulo Rolin Loureiro, ajudante geral da Arquidiocese de São Paulo, inaugurou-se também a Paróquia Nossa Senhora da Glória. E o Pe. Irenarco João Malaniak se prontificou em atender a também a Comunidade Latina, tornando-se seu Pároco.

A parte superior da Igreja estava totalmente concluída em 1964, e no dia 17 de Maio celebrou-se a primeira Divina Liturgia para o povo ucraniano. Inicialmente, os latinos celebravam na parte inferior da igreja. Mais tarde, por consenso entre ambas as partes, mudaram-se para o mesmo lugar de celebração dos ucranianos, como permanece até os dias de hoje.

No decorrer do tempo, a igreja necessitou de reformas, as quais foram concluídas há pouco tempo.

Sacerdotes que trabalharam na Paróquia 

Pe. Nicolau Ivaniu

Pe. Irenarco João Malaniak (de até Janeiro/1971)

Pe. Basílio Orestes Cembalista (de Janeiro /1971 até Dezembro/1976)

Pe. Teodosio Adriano Kuczynski/Kutchenskei (de Maio/1973 até Fevereiro/1980)

Pe. Agostinho Josafat Ditkum (de Dezembro /1971 até Fevereiro/1984)

Pe. Melécio Pedro Krauczuk (de Março/1980 até Dezembro/1985)

Pe. Demetrio J. Zappe (de Janeiro/1986 até Dezembro/1987)

Pe. Marcos Henko (de Março/1988 até Dezembro/1988)

Pe. Bonifácio Zaluski (de Março/1984 até Novembro/1989)

Pe. Mário Lachovicz (de Julho/1989 até Fevereiro/1992)

Pe. Jovino Ferentz (de Setembro/1989 até Janeiro/1990)

Pe. Volodemer Koubetch (De Maio/1990 até Janeiro/1991)

Pe. José Novossad (de Março/1991 até Dezembro/2000)

Pe. Teodoro Hanicz (de Junho/1991 até Janeiro/1997)

Pe. Venceslau Francisco Krokosz (De Fevereiro/1997 até Setembro/2005)

Pe. Moacyr Leczuk (de Janeiro/2001 até Março/2002)

Pe. Mario Zavirski (de Maio/2002 até Março/2005)

Pe. AntonioNazarko (de Janeiro/2005 até Março/2016)

Pe. Marcio Adriano Krefer (de Outubro/2005 até setembro/2014).

Pe. Januário Lucavei, OSBM (de setembro/2014 até Março/2016)

Pe. Neomir Doopiat (de Julho/2015 até hoje)

Pe. Moacyr Leczuk (de Abril/2016 até hoje)

Pe. Josafat Vozivoda (de Abril/2016 até hoje)

 

ATUALIDADE

Famílias:

Atividades pastorais e socioculturais

Catequese: realiza-se aos sábados, juntamente com a igreja de rito latino, e é ministrada pelas Irmãs Servas de Maria Imaculada e por catequistas leigas.

Cultos e devoções tradicionais: durante a Quaresma – Via-Sacra, Missa dos Dons Pré-Santificados e celebrações próprias da Semana Santa. Durante o mês de maio – tradicional novena (Maivka). No mês de junho – Novena ao Sagrado Coração de Jesus. No mês de outubro – Rosário comunitário.

Ação Social: Periodicamente, realizam-se festas e promoções apropriadas, tendo por finalidade a manutenção da Paróquia e de suas obras.

Associações leigas religioso-culturais: Apostolado da Oração; Comissão Administrativa Paroquial (CAP); Grupo folclórico infanto-juvenil e adulto “Kiev”.

BREVE HISTÓRICO

O primeiro dirigente da missão em São Paulo foi o Pe. Nicolau Ivaniu, Padre Basiliano. Ele veio a São Paulo em 21 de Janeiro de 1954 e residia na casa dos padres Stigmatinos em São Caetano do Sul, em uma Igreja Latina fazia a nossa celebração ao povo que residia nas proximidades. A Igreja era conhecida como Matriz Velha, era ali que celebrava a Divina Liturgia para o povo Ucraniano. Nesta mesma Igreja também colaborava com o povo o Pe. José Skulski.

Com o trabalho e colaboração do Pe. Nicolau juntamente com todo o povo Ucraniano, no mês de Maio de 1954 compraram um terreno por 220 mil velhos cruzeiros, onde se construiu a Igreja Imaculada Conceição. Lembramos que o dinheiro para a compra e construção oferecia o povo. Ajudou também a Congregação Basiliana. No dia 14 de Agosto de 1955 foi abençoada a pedra fundamental da construção. No dia 18 de Dezembro deste mesmo ano, o então Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, na época ordinário e representante dos orientais no Brasil, inaugurou uma parte da obra, mesmo não terminada ali celebrava-se a Divina Liturgia, onde também era o escritório paroquial, enquanto era construída a parte superior.

Os primeiros ajudantes do Pe. Nicolau foram: Pe. João Krezoston e Pe. Irineu Bilan ambos Basilianos. No lugar do Pe. João em Janeiro de 1956 veio o Pe. Irenarco João Malaniak também Basiliano tornando-se diretor das missões locais. Em 1957 a Congregação Oriental entregou para sempre o PLENO IURI, a missão da Igreja de São Paulo aos cuidados da Congregação dos Padres Basilianos, com o consentimento da atual reitoria oriental atuante no Brasil: Cardeal Dom Jaime de Barros Câmara o qual era representante também em Roma.

A Paróquia foi inaugurada no dia 05 de Junho de 1960 por Dom José Martenetz, OSBM. Tornou-se primeiro Pároco desta Paróquia então Pe. Irineu Malaniak. No dia 10 de Junho de 1960 por pedido da Cúria Latina de São Paulo, mais específico por Dom Paulo Rolin Loureiro, ajudante geral da Arquidiocese de São Paulo inaugurou-se também a Paróquia Nossa Senhora da Glória. E o Pe. Irenarco João Malaniak se prontificou também em atender a Comunidade Latina, tornando-se Pároco deles também.

A parte superior da Igreja estava totalmente concluída em 1964, e no dia 17 de Maio celebrou-se a primeira Divina Liturgia para o povo Ucraniano, a princípio os Latinos celebravam na parte inferior da Igreja, por consenso mudaram-se para o mesmo lugar de celebração, como permanece até os dias de hoje. No decorrer do tempo a nossa Santa Igreja necessitou de reformas as quais foram concluídas a pouco tempo como é de conhecimento de todos.