Despedida de Dom Dirceu

Faleceu na manhã de sábado, 29 de setembro de 2018, com 66 anos, Dom Dirceu Vegini – Bispo da Diocese de Foz do Iguaçu. Ele estava internado no Hospital Ministro Costa Cavalcanti desde 30 de agosto para tratamento de um câncer no fígado. Em abril deste ano, Dom Dirceu descobriu a doença e iniciou o tratamento. No dia 28 de agosto, passou pela primeira cirurgia para a retirada do tumor, mas teve complicações e precisou passar por outras intervenções cirúrgicas. Durante o internamento permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva durante todo tempo e sofreu uma nova parada cardíaca com sangramento, que, somado ao estado crítico de saúde, não foi possível levá-lo para uma nova cirurgia, vindo a óbito.

As exéquias tiveram uma programação extensa para facilitar a participação. O velório iniciou na Catedral Diocesana Nossa Senhora de Guadalupe com a chegada do corpo às 18 horas do sábado. A Santa Missa foi celebrada em diversos horários nos dias 29 e 30. Dia 01 de outubro, às 09h30min, foi celebrada a missa de encomendação na Catedral em construção e em seguida se fez o sepultamento na cripta.

A Prefeitura de Foz do Iguaçu declarou luto oficial de três dias no município “em sinal de profundo pesar pelo falecimento do Bispo Diocesano Dom Dirceu Vegini”. A Câmara de Vereadores emitiu nota oficial lamentando a morte do religioso.

Dom Dirceu Vegini nasceu em Massaranduba, Santa Catarina, no dia 14 de abril de 1952. Fez o ensino fundamental em Rio dos Cedros e Ascurra, Santa Catarina, com os salesianos. No Instituto Missões Consolata, fez o ensino médio em São Manuel, São Paulo, e Erechim, Rio Grande do Sul, e a Filosofia nas Faculdades Associadas do Ipiranga, São Paulo, de 1974 a 1976. Em 1978, foi acolhido na Diocese de Apucarana. Fez o curso de Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma, nos anos de 1979 a 1982, residindo no Colégio Pio Brasileiro. Foi ordenado diácono na Paróquia Santíssima Trindade, em Arapongas, Paraná, no dia 8 de dezembro de 1983. Foi ordenado sacerdote em 21 de janeiro de 1984 na cidade natal por Dom Domingos Gabriel Wisniewski – Bispo de Apucarana.

Como sacerdote, os trabalhos de Dom Dirceu foram:

– Paróquia Nossa Senhora de Lourdes de Jacutinga em Ivaiporã, Paraná;

– Paróquia Bom Pastor de Ivaiporã;

– Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Ivaiporã;

– Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, Colorado-PR; em 6 de março de 1988; dedicou 18 anos a esta paróquia;

– Coordenador da ação evangelizadora do Decanato Norte, eleito duas vezes e, por isso, membro do Conselho Presbiteral;

– Membro do Colégio dos Consultores, nomeado no dia 2 de dezembro de 2002;

– Diretor da Rádio Colorado AM 1060 (2000);

– Presidente da Associação Comunitária de Comunicação e Cultura de Colorado, Rádio Comunitária – Auxiliadora FM 104,9 desde (2004).

Como bispo, sua trajetória foi a seguinte:

Atendendo ao pedido de Dom Moacyr Vitti, Arcebispo de Curitiba, o Papa Bento XVI nomeou, em 15 de março de 2006, Dom Dirceu Vegini como Bispo titular de “Puzia di Bizacena” e auxiliar de Curitiba. Sua sagração episcopal foi presidida pelo mesmo Bispo que o ordenou padre, Dom Domingos Gabriel Wisniewski, C.M., em 2 de junho do mesmo ano, em Apucarana. Seu lema episcopal é “Communio et participatio”.

Em 2008, por decreto de Dom Moacyr, lido publicamente na Missa do Crisma daquele ano, Dom Dirceu foi nomeado responsável pela Região Episcopal Norte da Arquidiocese de Curitiba. Esta subdivisão, de acordo com o decreto, foi feita apenas para facilitar o trabalho pastoral dos bispos, não configurando uma separação da arquidiocese. A Região Episcopal Norte é composta por 40 Paróquias. De 2007 a 2010 fez a Visita Pastoral em 37 Paróquias. Foi designado Bispo referencial da Comissão Conselho de Leigos, Comissão dos Movimentos e novas comunidades de vida e Comissão da Comunicação.

No dia 20 de outubro de 2010, o Papa Bento XVI o nomeou Bispo Diocesano de Foz do Iguaçu. E dia 30 de dezembro, tomou posse como Bispo Diocesano, na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe.

Em 2011, criou o Grupo de Servidores do Altar CCA – Coroinhas, Cerimoniários e Acólitos da Diocese de Foz do Iguaçu, incentivando o trabalho ao serviço do altar pelas crianças e jovens.

Organizou as Pastorais e Movimentos em Comissões.

Aprovou o 12º Plano da Ação Evangelizadora.

Enviou para Escola Diaconal de Curitiba quatro candidatos ao Diaconato Permanente, o que incentivou a criação da mesma escola na Província Eclesiástica de Cascavel para 2013.

Criou o Jornal Diocesano “O Precursor”.

Criou a Pastoral Presbiteral.

Solicitou e aprovou a criação do Brasão da Diocese.

Eleito membro do Conselho Permanente da CNBB Sul 2 em 2011.

Em 2015, ordenou os dois primeiros diáconos permanentes da Diocese de Foz do Iguaçu.

No dia 08 de dezembro de 2015, inaugurou o Ano Santo do Jubileu Extraordinário da Misericórdia na Catedral.

Foi uma vida vivida intensamente por amor a Deus e à Igreja de Cristo. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifestou seu pesar pelo falecimento de Dom Dirceu Vegine, enviando seu abraço cheio de solidariedade cristã aos familiares, amigos, ao Clero e a todos as comunidades da Diocese enlutada. “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que tenha morrido, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais” (Jo 11,25-26). “A Palavra de Jesus nos conforta e consola. E é com essa Palavra viva que nos aproximamos de todos os que conhecem e conviveram com dom Dirceu para apresentar nossas condolências”. O Lema episcopal de Dom Dirceu “Communio et participatio – Comunhão e participação” revela sua visão da caminhada cristã e ilumina seu itinerário como pastor no qual auxiliou Dom Moacyr Vitti, na Arquidiocese de Curitiba e, desde 2010, serviu ao Povo de Deus na Diocese de Foz do Iguaçu. “Na Comunhão dos Santos unimo-nos na oração”.

A Metropolia Católica Ucraniana São João Batista sente imensamente a despedida do Bispo pastor, solidário e amigo. Deus lhe conceda o descanso eterno. Eterna é a sua memória!

Secretariado Metropolitano