Guarapuava

PARÓQUIA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-1 Guarapuava

Padroeira: Assunção de Nossa Senhora.

Endereço

Rua Dezessete de Julho, 1323 – Trianon
85012-040 GUARAPUAVA – PR
Fone: (42) 3622-1459
E-mail: paroquiaassuncao@outlook.com

Pároco: Pe. Geraldo Daciuk, OSBM; Vigários paroquiais: Pe. Ivo Komiak, OSBM, Pe. Hilário Bardal, OSBM, Pe. Jovino Ferentz, OSBM.

Congregação: Irmãs Servas de Maria Imaculada; dirigem uma Escola de 1º Grau.

HISTÓRIA

As primeiras manifestações da presença dos ucranianos em Guarapuava, aconteceram em 1931. A primeira família ucraniana que chegou a esta cidade foi de Nicolau Denega, que vieram da Ucrânia para o Brasil no ano 1929 e para Guarapuava no ano 1931. Nessa época Guarapuava era uma pequena cidade do interior do Paraná.

Em seguida foram chegando mais famílias ucranianas em Guarapuava, oriundas de cidade vizinhas, sobretudo de Prudentópolis, à época foram registradas aproximadamente trinta famílias ucranianas em Guarapuava.

O primeiro sacerdote ucraniano a dar assistência espiritual aos descendentes ucranianos em Guarapuava foi o Pe. Marciano Chkirpan, OSBM, que veio de Prudentópolis em 1931 e celebrou a primeira Divina Liturgia no rito católico ucraniano, na casa do Sr. Paulo Kasnocha. Após a celebração com o intuito de formar a primeira comunidade ucraniana católica e tratar sobre a aquisição do terreno para a construção da futura igreja. Esta reunião deu origem a primeira comissão responsável pela constituição desta comunidade. Compuseram a primeira comissão da comunidade eclesial, os senhores Paulo Kasnocha, Waldomiro Kasnocha, Miguel Romanichen, EstefanoTurok, WasílioDitkun, Nicolau Muzeka, João Cherevatek, WladislauSkrepczuk, Miguel Padleski, José Baumel, Miguel Gavanski. Reunião dirigida pelo Pe. Marciano Chkirpan, OSBM e o Sr. Paulo Kasnocha.

Após esta primeira comissão eleita, a cada ciclo de dois a três anos, uma nova comissão era eleita para dar continuidade aos trabalhos necessários à construção da comunidade ucraniana em Guarapuava. Os passos para a construção da igreja e a solidificação da comunidade ucraniana tinham se iniciado um ano antes da primeira comissão ser formada, com o Pe. Marciano Chkirpan, OSBM e Sr. EstefanoTurok, que já haviam conseguido a posse de um terreno para a comunidade, cedido pela Câmara Municipal de Guarapuava em maio de 1930, sob o Decreto Lei n° 500 do referido município. Este terreno fica situado na quadra definida na rua Saldanha Marinho, 354, esquina com a rua Cinco de Outubro, Silva Jardim e Dezessete de Julho, nesta cidade.

Na sequência o próximo objetivo foi cercar o terreno e construir uma casa de zelador, para cuidar dos materiais de construção.

No dia primeiro de janeiro de 1935, ocorreu uma reunião com o Pe. Marciano Chkirpan, OSBM, os membros da Comissão e grande número de pessoas que decidiram realizar uma festa em prol da construção da igreja.

No dia 20 de outubro de 1940, na residência do Sr. EstefanoTurok, presente o Pe. BeneditoMelhnek, OSBM, comentou sobre a construção da igreja de São Basílio o Grande, o local.

Em 23 de fevereiro de 1944 na residência do Sr. EstefanoTurok, na presença do Pe. CristoforoMyskiv, OSBM e Pe. José Martenetz, OSBM, trataram sobre o início da construção da igreja.

Dia 11 de maio de 1952 foi celebrada Divina Liturgia no Rito Católico Oriental Bizantino, pelo Pe. Mariano Strujak, OSBM, em ucraniano, na capela Santa Terezinha em Pinheirinhos, nessa cidade. Logo após a celebração, na mesma capela realizou-se a reunião com intuito de dar continuidade à organização da comunidade ucraniana e construção de uma igreja ucraniana em Guarapuava. No dia 25 de maio de 1952, com uma nova comissão, resolveu-se construir uma casa para reuniões, que também serviria como capela provisória.

Com a presença do Pe. Arsênio Kozechen, OSBM, realizou-se uma reunião geral na capela denominada Assunção de Nossa Senhora, não se sabe o porquê da mudança de nome, sendo que era São Basílio o Grande. Essa nova diretoria concordou em construir uma igreja em alvenaria.

A Pedra Fundamental foi lançada dia 15 de agosto de 1961. A partir dessa data a obra foi progredindo lentamente.

O projeto foi elaborado em 1963 pelo engenheiro Sr. Rafael Kuliski, o mestre de obras foi o Sr. Pedro Marcelino Meira.

A partir daí toda a comunidade começou a se organizar, realizar coletas e bailes para arrecadar fundos para a construção da igreja. Enquanto isto, a Divina Liturgia, era celebrada nas casas dos fieis e em outras igrejas da cidade, entre elas a primeira capela utilizada para a celebração ucraniana foi a capela Santa Terezinha em Pinheirinhos.

A primeira missão na comunidade de Guarapuava aconteceu entre os dias 21 e 28 de maio de 1972, cujos os padres responsáveis foram Pe. Nicolau Ivaniv, OSBM e Pe. Basílio Zinko, OSBM. As homilias foram feitas dentro da nova igreja a qual ainda se encontrava em construção.

Sob uma nova diretoria, em 1973, o andamento da construção prosseguiu. Houve a demolição da cerca, para efetuar terraplanagem em frente da igreja e a construção das escadas.

Todos os sábados o Pe. Atanásio Kupiski, OSBM, se deslocava de Prudentópolis para celebrar a Divina Liturgia e atender os fiéis em Guarapuava.

Aos poucos novos detalhes foram se concretizando como o forro de cedro, os bancos montados, as cruzes, as três torres, o lustre em cima do altar, etc.

Em 1975, com nova diretoria, os últimos acabamentos como lambris nas paredes, piso, pintura externa, alguns lustres foram concluídos.

O Pe. DoroteuZubacz, OSBM, assumiu a comunidade em 1976 e em 1977 retorna o Pe. Atanásio Kupiski, OSBM. Para terminar o piso, a nova diretoria, recebeu Cr$ 37.000,50 da Benemérita Adveniat.

O seminarista José Ratuchnei, OSBM, pintou a imagem da Assunção de Nossa Senhora, com a moldura doada por Emílio Kosalka e esculpida por Valdomiro Gavanski.

Em 1979 assume a direção da comunidade o Pe. VitoSlobojan, OSBM e também outra diretoria.

Em meados de 1982, os últimos detalhes foram executados e concluída a construção da igreja. Finalmente no dia 15 de agosto, com o vigário Pe. VitoSlobojan, OSBM, foi inaugurada solenemente a nova igreja Assunção de Nossa Senhora. A consagração aconteceu com o Eparca Dom Efraim Krevey, OSBM, também estavam presentes na celebração Dom Frederico Helmel – Bispo da Diocese de Guarapuava. Concelebrando estavam: Pe. José Baraniuk, Pe. Demétrio Zapp, OSBM, Pe. Eleutério Dmetriv, OSBM, Pe. Geraldo Daciuk, OSBM, Pe. Valdomiro Burko, OSBM, Pe. BoresChociai, OSBM, Pe. Gregório Mazepa, OSBM, Pe. Jovino Ferentz, OSBM, Pe. Carlos Melniski, OSBM, Pe. VitoSlobojan, OSBM, Pe. Teodoro Haliski, OSBM, Pe. TarásOlinek, OSBM, Pe. José Waurek, OSBM. A Divina Liturgia foi cantada pelo coral Vesselka de Prudentópolis.

No dia 15 de agosto do ano 1994 aconteceu a fundação oficial da Paróquia Assunção de Nossa Senhora. A ata oficial encontra-se nos Arquivos da Eparquia sob o nº T.II-220/94. Sendo o primeiro pároco, Pe. Jovino Ferentz, OSBM.

Para todas as pessoas citadas e muitas, talvez a maioria, não lembradas aqui, o agradecimento sincero de todos os atuais paroquianos que estão usufruindo da vossa luta e sacrifício na constituição e construção da Paróquia Assunção de Nossa Senhora. O que temos hoje é graças o heroico sacrifício, entrega e luta para que tivéssemos essa paróquia hoje constituída.

O primeiro grande desafio fora almejado, porém diante de tão grandiosa conquista jamais se pode cruzar os braços e achar que tudo está pronto e acabado. A evangelização continua, o dia-a-dia é um desafio e uma conquista.

Por essa tão magnífica obra, sempre para a propagação do Reino de Deus, a comunidade ucraniana segue seus passos, sempre contando com a graça de Deus. Por isso não desanimamos nas dificuldades, mas caminhamos com fé, esperança e amor. Seguindo o exemplo de muitos santos, mas de modo especial São Basílio o Grande, e o santo ucraniano São Josafat Kuntzevitch e outros.

Síntese das ações nos anos que sucederam bênção da igreja

Em 1983 – Elegeu-se uma comissão após outras duas que mantiveram a sustentação da estrutura humana (social) e material da igreja.

Em 1984 – Pe. Teodoro Haliski, OSBM assumiu a comunidade com nova diretoria.

Em 1986 – Pe. Hilário Bardal, OSBM e uma comissão administrativa prestaram contas à nova comissão eleita, as obras realizadas nos dois anos, foram: reforma da cozinha, compra de um fogão, regularização do terreno da igreja; isenção da dívida ativa, referente ao asfalto da Rua Dezessete de Julho, projeto do salão da igreja, compra de material para construção do salão de eventos.

Em 1987 – Novo vigário, Pe. Inocêncio Baran, OSBM. Durante sua gestão foram realizadas as seguintes obras: contratação do construtor para o salão, conclusão da parte de concreto do salão, pagamento da estrutura de ferro da cobertura com dinheiro proveniente da Benemérita Adveniat.

Em 1988 – Com nova diretoria inicia-se a construção da casa paroquial, reforma da igreja.

Em 1991 no mês de fevereiro o Pe. Doroteu Krefer, OSBM assume o serviço da comunidade de Guarapuava como vigário paroquial.

Em 1993 – No dia três de janeiro acontece a despedida do Pe. Doroteu Krefer, OSBM e a acolhida do Pe. Jovino Ferentz, OSBM. Em 1994 – Realizada solicitação ao clero diocesano para celebrar Divina Liturgia em ucraniano nas Vilas Carli e Primavera. Em 1995 – Reforma na igreja: paredes externas revestidas com granilha. No dia 18 de outubro – a vinda do ícone de Nossa Senhora dos Corais sob a orientação e direção dos padres: Pe. Daniel Kozlinski e Pe. Vidal Klimczuk, OSBM.

Em 1997 – Pe. Moacyr Leczuk, OSBM, assume a paróquia como novo pároco. O padre Moacyr foi o primeiro padre a iniciar uma coordenação direcionada na paróquia, iniciando com a equipe e catequética. Em 1998 – Pe. Moacyr Leczuk, OSBM, se despede da paróquia e vai exercer serviço sacerdotal na Inglaterra. Seu substituto temporário foi o Pe. ValmorSzeremeta, OSBM.

Em 1999 – Ocupa a função de pároco o Pe. Mário Ciupa, OSBM. De 31 de outubro a 7 de novembro foram realizadas as Santas Missões pelos padres Bonifácio Zaluski, OSBM e Pe. Mário Zavirski, OSBM.

Em 2000 – Assume a paróquia o pároco Pe. Vidal Klemczuk, OSBM. Em 14 de maio, aconteceu a ordenação diaconal dos seminaristas Sérgio Kalizak, OSBM, Carlos Meketiuk, OSBM e GuilhermoAndrujovicz, OSBM, estes dois últimos pertencentes à Província da Argentina. A ordenação foi presidida pelo Bispo Dom Efraim B. Krevey, OSBM. Em 26 de setembro – Pe. Vidal Klemczuk, OSBM, viajou para exercer serviço sacerdotal em Portugal, assumindo a paróquia o Pe. Mário Zavirski, OSBM.

Em 2002 – Assume a paróquia o pároco Pe. Doroteo Krefer, OSBM, substituindo o Pe. Mário Zavirski, OSBM.

Em 2005 – Pe. Bonifácio Zaluski, OSBM, assume a paróquia como pároco. Em Dezembro do mesmo ano é nomeado vigário paroquial o Pe. Teófilo Michalichen, OSBM. O Pe. Vidal Klemczuk, OSBM, é transferido para a paróquia de Pitanga.

Em 2006 – Dom Volodemer Koubetch, OSBM, inicia a sua primeira visita canônica e pastoral na paróquia Assunção de Nossa Senhora, incluindo as comunidades adjacentes, Banhado Vermelho, Faxinal de Boa Vista, São Francisco, Guairacá, Madeirit, Rio das Pedras e Turvo.

Em 22 de março o Pe. Teófilo Michalichen, OSBM, foi transferido para Curitiba, temporariamente em seu lugar permaneceu o Pe. Valdomiro Pastuch, OSBM.

No dia 16 de maio o Pe. Jaime Fernando Valus, OSBM, assume o trabalho de vigário paroquial, assumindo o trabalho pastoral nas comunidades do interior e prossegue os estudos na faculdade, cursando Direito, estudo que já vinha realizando a quatro anos anteriores em Guarapuava. O Pe. Valdomiro Pastuch, OSBM foi transferido para Ivaí para tratar de sua saúde. Para Guarapuava veio o Pe. Mário Ciupa, OSBM, para tratar de saúde e auxiliar no serviço pastoral.

Em 22 de outubro ocorreu a primeira Assembleia Paroquial, o expositor foi o Pe. Jaime F. Valus, OSBM, quando a partir de então, a paróquia assumiu nova caminhada pastoral. O objetivo da realização da primeira assembleia paroquial foi com o intuito de colocar em prática as orientação e observações anotadas durante a visita pastoral e canônica de Dom Volodemer Koubetch, OSBM. O projeto pastoral elaborado pelo Pe. Jaime F. Valus, OSBM, e aplicado na paróquia com o auxílio do Pe. Pároco Bonifácio Zaluski, OSBM, definiu um projeto de trabalho específico na comunidade, envolvendo um grande número de paroquianos, onde cada uma tem um espaço dentro da comunidade paroquial. Realmente foi um trabalho que aumentou imensamente o âmbito de trabalho na paróquia, bem como a participação nos diversos movimentos e equipes de pastoral no meio paroquial. Grande auxílio foi recebido das Irmãs Servas de Maria Imaculada, que continuaram trabalhando assiduamente na pastoral da paróquia e também se empenham a levar este trabalho pastoral à todas as comunidades assistidas pela paróquia Assunção de Nossa senhora. Neste trabalho pastoral se destacam as irmãs Rosa Kerniski, CleniceSthibor, Terezinha Bossei, Sirlene Costa, RomualdaHusak, Ana Bileska, Joana Kerniski. Em janeiro de 2007, as irmãs Antônia Svistak e Anita Kokan, para intensificar o trabalho pastoral nas comunidades se deslocam até Guairacá e São Francisco, onde permanecem por duas semanas realizando um trabalho de re-catequização.

Em 16 de janeiro o Sr. Elizeu Gavanski foi eleito o primeiro Coordenador do Conselho Paroquial, que escolheu como vice-coordenador o Sr. Valdomiro Metelski e a senhora Vera Gavanski como Secretária.

No dia 04 de fevereiro, foi eleito o Coordenador da Coordenação Administrativa o Sr. Antônio Potchenok e o vice-Cordenador Sr. Teófilo Bilek.

No dia 11 de fevereiro aconteceu a tomada de posse e apresentação dos coordenadores das equipes pastorais. Nesse mesmo dia ocorreu a primeira reunião do Conselho Paroquial, dirigida pelo Pe. Jaime Fernando Valus, OSBM, explicando a necessidade do Conselho Paroquial e como deve se realizar a integração das coordenações no âmbito paroquial.

No dia 06 de março em visita à Paróquia de Guarapuva estiveram o Cardeal Dom LubomyrHuzar, o bispo da Eparquia da França Dom Michael Hrynchechyn, C.Ss.R, o Arcebispo da Filadélfia Dom Stefan Soroka, D.D., Bispo da Eparquia de Wroclowsko-Gdanska Dom Wladzimierz R. Juszak, OSBM, acompanhados pelo Eparca do Brasil Dom Volodemer Koubetch, OSBM e do bispo auxiliar Dom Meron Mazur, OSBM. Almoçaram com a comunidade e em seguida se deslocaram para Prudentópolis.

Dia 12 de março – houve a visita do Reverendíssimo Geral da Ordem Basiliana, o Pe. Basílio Koubetch, OSBM, para realizar a Visita Canônica.

No dia 23 de março – em reunião dirigida pela Coordenadora da Pastoral de Saúde da Diocese de Guarapuava, Sra. Iracema Koloda, foi formada a pastoral da Saúde da Paróquia Assunção de Nossa Senhora. A coordenadora escolhida para o novo grupo pastoral foi a senhora Rosana Lapczak, vice-coordenadora: Jurema de Fátima Machado Remes, secretária: Ângela Dierka e tesoureira: Amélia Spak.

ATUALIDADE

Famílias

Atividades pastorais e socioculturais

Catequese: realiza-se aos sábados e domingos. É ministrada pelas Irmãs Servas de Maria Imaculada, pelas Catequistas do Sagrado Coração como também por catequistas leigas.

Cultos e devoções tradicionais: durante a Quaresma – Via-Sacra, Missa dos Dons Pré-Santificados, celebrações próprias da Semana Santa e tríduos de renovação espiritual. Durante o mês de maio – tradicional novena (Maivka). No mês de junho – Novena ao Sagrado Coração de Jesus. No mês de outubro – Rosário comunitário. Periodicamente realizam-se missões a cargo dos Padres Basilianos.

Ação Social: Periodicamente, realizam-se festas e promoções apropriadas, tendo por finalidade a manutenção da Paróquia e suas obras.

Associações leigas religioso-culturais: Apostolado de Oração; Congregação Mariana; Grupo de Jovens; Cruzada Eucarística; Comissão Administrativa Paroquial (CAP); Clube das Mães; Grupo folclórico infanto-juvenil “Odessa”; Comissão Paroquial de Catequese.

BANHADO VERMELHO

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-2 Banhado Vermelho

Padroeiro: Cristo Rei.

Localização:Banhado Vermelho está situado em cima da Serra Esperança, a 65 quilômetros de Guarapuava a Oeste de Guarapuava.

HISTÓRIA

As primeiras famílias ucranianas vieram da Linha Esperança – Prudentópolis, nos anos 1940. De início essas famílias participavam nas celebrações em Marrecas – Cerro Alto.

Os primeiros padres que esporadicamente atendiam essa comunidade foram:  Pe. Pedro PacômioOsintchuk, OSBM, Pe. José Martenetz, OSBM, Pe. Benedito Melhnek, OSBM e outros. Em 1958 o Pe. Gregório Mazepa, OSBM começou a celebrar a Divina Liturgia na casa do Sr.  Antônio Revnei. Mais tarde na casa do Sr. Volodemer Moteka, o qual doou terreno para construção da primeira igreja. Durante o atendimento do Pe. Demétrio Zappe, OSBM foi formada uma Comissão para a construção da igreja e com a ajuda da Firma Irmãos Maia, principalmente, VitoLoch a construção foi concluída, inclusive o Sr. VitoLoch doou a estátua do Cristo Rei, a qual até hoje está colocada atrás do altar. Com o esforço do Pe. Demétrio Zappe, OSBM a comunidade com as suas doações adquiriu os paramentos, cálice e todos os objetos litúrgicos. Esta comunidade hoje conta com quarenta famílias entre ucranianos e latinos. A partir de maio de 2006 assistência espiritual é realizada pelo Pe. Jaime F. Valus, OSBM.

A partir de Janeiro de 2009 começou a atender nesta comunidade o Pe. Valdomiro Pastuch, OSBM. Em agosto de 2010, enquanto a comunidade local estava ainda construindo a nova igreja, assumiu os trabalhos o Pe. AntonioZubek, OSBM. A nova igreja foi concluída e inaugurada por Sua Excia. Dom Meron Mazur, OSBM, no dia 17 de fevereiro de 2011. Também se fizeram presentes no evento o Pe. Jovino Ferentz, o Pe. ValmorSzeremeta, o Pe. Paulo Serbai.

 

ATUALIDADE

Famílias: 32.

Atividades

FAXINAL DA BOA VISTA

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-3 Faxinal da Boa Vista

Padroeira:Nossa Senhora de Fátima.

Localização:Distância da sede paroquial: 75 km.

HISTÓRIA

Essa comunidade foi organizada a partir do ano de 1993. Antes a capela estava situada em Marrecas – Cerro Alto. Devido o surgimento a fábrica de papel IBEMA os moradores dessa localidade foram se deslocando para Faxinal de Boa Vista, pois o emprego na fábrica favorecia mais que o trabalho manual na lavoura.

Marrecas se localiza nas serras da Esperança, a setenta e quatro quilômetros a Oeste de Guarapuava. No ano de 1924 chegaram as primeiras famílias ucranianas para essa localidade. Eram as famílias dos senhores Nicolau, Demétrio e Paulo Opuskevitch, Pedro Chudoba, João e Nicolau Iadvijak, Antônio Berestchanski, Pedro Kenhar, Teodora Iagla e outros, ao todo 12 famílias. O primeiro sacerdote ucraniano que veio para dar assistência aos fiéis ucranianos foi o Pe. OrestDub, OSBM, no ano de 1933, e celebrou a Divina Liturgia na casa do Sr. João Iadvijak, e a partir do ano 1934 as Divinas Liturgias e outras celebrações aconteciam na escola.

A primeira capela foi construída no ano 1943, dedicada a São Valdomiro, no terreno doado pelo Sr. Demétrio Opuskevitch. No ano de 1958 foi construída outra igreja em outro terreno, doado pelo Sr. Pedro Kenhar, mudando o nome da igreja para Nossa Senhora de Fátima. Grande ajuda para a construção da igreja foi recebida da firma dos Irmãos Maia. Próximo da igreja foi construída uma escola e uma casa para acolher os padres.

A primeira missão foi realizada no ano de 1949 sob a direção dos missionários: Pe. Nicolau Ivaniv, OSBM e Pe. BoresChociai, OSBM. A segunda missão aconteceu no ano de 1956, sob a direção dos missionários: Monsenhor Clemente Preima, Pe. IreneuVichorenski, OSBM e Ir. IzidoroLeuch, OSBM.

Com o deslocamento da maioria das famílias de Cerro Alto, para a localidade de Faxinal da Boa Vista, devido a oportunidade de trabalho oferecido pela empresa IBEMA, a igreja em 1993, foi mudada para esta localidade, sob a orientação do Pe. ValmorSzeremeta, OSBM. O terreno foi doado pelo Sr. Rafael Martinek. Aqui foi construído um pavilhão com o aproveitamento do material da antiga igreja de Cerro Alto. No pavilhão celebravam-se a Divina Liturgia, e outras celebrações, bem como as reuniões da comunidade. No ano de 1998 foi dado início à construção da nova igreja em alvenaria. A comissão da construção foi constituída por: presidente, Rafael Martinek; vice-presidente, MarquianoMazur.

Ressalta-se que no início os padres que atendiam a comunidade vinham de Ivaí, montados em cavalos, mais tarde de Prudentópolis usando Jeep ou Rural. A partir de 1983, essa comunidade passou a pertencer à paróquia Assunção de Nossa Senhora de Guarapuava e o atendimento tornou-se mais fácil devido o acesso.

Nesta comunidade hoje estão cadastradas 120 famílias.

 

ATUALIDADE

Famílias: 85

Atividades:

GUAIRACÁ

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-4 Guairacá

Padroeira:Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Localização:Distância da sede paroquial: 40 km. Caminho que leva até o Salto São Francisco um dos mais altos do sul do país. Hoje, o nome oficial é Guairacá; antigamente era conhecida como Lauras.

HISTÓRIA

O pioneiro dos ucranianos nesta região foi o Sr. José Ratuchnei e sua esposa Maria, da família Kaminski, os quais chegaram aqui no ano de 1927 da colônia Vicente Machado. – Prudentópolis. Outras famílias que vieram naqueles tempos foram de Basílio Leviski, João Horodenski, e outros. O primeiro padre que aqui chegou foi Pe. Pedro PacômioOsintchuk, OSBM, o qual vinha de Ivaí a cavalo. Mais tarde o atendimento passou a ser feito de Prudentópolis, já com condução. A primeira Divina Liturgia foi celebrada na casa do Sr. José Ratuchnei e na mesma oportunidade o padre fez a celebração da bênção de água, pois era mês de janeiro. Depois vieram outros padres, como o Pe. Benedito Melhnek, OSBM, Pe. Orestes Karplhuk, OSBM o qual sugeriu a construção de uma igreja. Graças ao esforço do Sr. José Ratuchnei, apesar de que naqueles tempos ser proibido o uso de línguas estrangeiras no Brasil, durante o período de Getúlio Vargas no governo, muitos tinham medo de se manifestar como ucranianos, tanto mais de construir uma igreja ucraniana católica. Graças à coragem do Sr. José Ratuchnei em 1944 a igreja estava concluída, tendo como padroeira a Nossa Senhora do Patrocínio.

Em 1967-1969 com esforço do Pe. Ambrósio Dubena, OSBM, foi construída outra igreja maior, pois o número de fiéis aumentava. No ano 2000, o Pe. Jovino Ferentz, OSBM, com a comunidade iniciam uma igreja de alvenaria. Destaca-se na direção deste empreendimento o Sr. Jorge Techi, como coordenador administrativo e demais membros da coordenação.

 

ATUALIDADE

Famílias:54.

Atividades:

MADEIRIT

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-5 Madeirite

Padroeiro:São Nicolau.

Localização: Distância da sede paroquial: 4 km.

HISTÓRIA

Boqueirão é um Bairro em Guarapuava que também é conhecido por Madeirit, devido a uma madeireira da Firma Madeirit, onde a maioria da população desta região estava empregada.

Essa comunidade ucraniana foi iniciada no ano 1985. A assistência a esta comunidade geralmente é realizada pelo Pe. Pároco da igreja matriz.

A primeira igreja nesta comunidade foi construída no ano 1986, pequena, simples, mas aconchegante. Escolhido o padroeiro, São Nicolau.

A maioria das famílias aqui residentes veio da região de Irati, principalmente da colônia de Itapará.

 

ATUALIDADE

Famílias: 148.

Atividades:

RIO DAS PEDRAS

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-6 Rio das Pedras

Padroeiro:São Pedro e São Paulo.

Localização:Distância da sede paroquial: 22 km.

HISTÓRIA

É uma comunidade antiga. Já no ano 1938 os padres ucranianos vinham de Prudentópolis para atender os fiéis nesta localidade. As primeiras Divinas Liturgias eram celebradas na casa da Sra. Sofia Herman, duas ou três vezes no ano. Os padres vinham de Prudentópolis foram: Pe. CristóforoMeskiv, OSBM, Pe. Benedito Melhnek, OSBM, Pe. Valdomiro Burko, OSBM, Pe. DoroteuZubacz, OSBM, Pe. Inocêncio Baran, OSBM, Pe. VitoSlobojian, OSBM, Pe. Atanásio Kupiski, OSBM, Pe. Hilário Bardal, OSBM, Pe. Doroteu Krefer, OSBM, Pe. ValmorSzeremeta, OSBM, Pe. Bonifácio Zaluski, OSBM e outros que vinham esporadicamente.

No ano 1941 foi construída uma igreja sendo os padroeiros, São Pedro e São Paulo. Até esse ano as Divinas Liturgias eram celebradas nas casas de famílias. No ano de 1970 foi construída outra igreja em conjunto com os fiéis do rito latino. Até o ano 2006 os padres ucranianos e do rito latino mensalmente se intercalavam para as celebrações da Divina Liturgia.

No ano 1998 foi iniciada outra igreja, de alvenaria. Ainda está em estado de acabamento, mas já está sendo utilizada para as celebrações. A igreja antiga permanece e serve para encontros e para a catequese.

A partir do mês de abril de 2007, os padres ucranianos passaram a atender integralmente esta comunidade, visto que a grande maioria das famílias é descendente de ucranianos. Hoje a comunidade tem 28 famílias cadastradas.

 

ATUALIDADE

Famílias:23. A maioria dos moradores é constituída de lavradores; alguns são empregados na fábrica de Erva-mate 81.

Atividades:

SÃO FRANCISCO

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-7 São Francisco

Padroeiro: São Pedro e São Paulo.

Localização: A comunidade de São Francisco leva esse nome devido ao rio São Francisco, o qual tem seu início nessa localidade, como também o famoso salto São Francisco com 196 metros de altura. Está situado na metade da extensão da serra de Esperança, 50 km distante de Guarapuava.

HISTÓRIA

O início dessa comunidade remonta os anos 1930 quando as famílias do Sr. EstefanoChimilouski, Kaveski, Hretzek, Muzeka, Nicolau Zaluski, Suchka, Voniski, Juk, Kolody, e outros habitaram esta região. O primeiro padre que chegou para essa localidade foi Pe. Eustáquio Turkoved, OSBM, que se hospedava na casa do Sr. Miguel Hretzek, onde celebrava Divina Liturgia. Mais tarde os padres se hospedavam na família de João Suchka, onde celebravam a Divina Liturgia. No ano de 1933, graças ao esforço do padre Januário Kotzelouski, OSBM, foi dado início à construção da primeira igreja.

Em 1935 a igrejinha estava concluída, tendo como padroeiros: São Pedro e São Paulo, e o Pe. Orestes Dub, OSBM celebrou nela a primeira Divina Liturgia. Dessa época os padres se hospedavam na família do Sr. Nicolau Zaluski. Para a construção da igreja quem mais cooperou foi EstefanoChmilouski. Em 1963 foi construída outra igreja, graças ao esforço do Pe. Demétrio Zappe, OSBM. O construtor foi Sr. Miguel Tomen. Grande ajuda para a construção da igreja foram da Firma dos Irmãos Maia. Nesse ano a localidade contava com 25 famílias ucranianas.

No ano 1999-2000, o Pe. ValmorSzeremeta, OSBM, e o grande cooperador Sr. Júlio  Ratuchnei iniciaram a construção de uma nova igreja, a terceira desta comunidade. Esta já em alvenaria. Foram unidas as comunidades do rito latino e as do rito ucraniano católico.

 

ATUALIDADE 

Famílias:28.

Atividades:

TURVO

INFORMAÇÕES GERAIS1.5.5-8 Turvo

Padroeiro:Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

Localização: Turvo, um pequeno município, distante 40 km ao norte de Guarapuava.

HISTÓRIA

As famílias ucranianas começaram a vir para esta localidade no ano 1960.

No final do ano 1970, Pe. Taras Oliynek, OSBM, começou a organizar essa comunidade ucraniana e celebrar a Divina Liturgia. No ano 1981 foi formada a primeira Comissão, adquirindo um terreno onde foi construído um pequeno pavilhão, unido a uma pequena capela, tendo por padroeira Nossa Senhora do Patrocínio.

 

ATUALIDADE

Famílias:28

Atividades: …